25 de nov. de 2021

FIDEL E SUA PRESENÇA #FidelPorSiempre

Carmen Diniz

      Um ser humano fora de série que 'viajava' até o futuro e nos contava o que se passaria lá para que pudéssemos nos preparar ou consertar. Uma pessoa insubstituível. Um homem que estava à frente de seu tempo. Que privilégio de sermos contemporâneos deste grande homem e que sorte do povo cubano tê-lo como representante de seu país. 

    Fidel Castro foi o estadista latino-americano que deu a dignidade a toda nossa região, deixando de ser um "quintal" de outro país para ser o subcontinente reconhecido como atualmente a parte do planeta que não para de lutar por seus direitos e onde se vê resistência.

    Imagine-se a América Latina sem Cuba Revolucionária, como se fosse qualquer dos demais países pequenos do nosso entorno. Basta imaginarmos a ausência de Cuba Revolucionária para comprovar a importância da Revolução Cubana  na região. E o "péssimo" exemplo que ela representa para o capital.  Por isso o império mantém o bloqueio, porque não pode permitir que um país soberano e "o primeiro território livre das Américas" cresça, alcance índices ainda mais altos de desenvolvimento humano. Seria/será o fracasso do capitalismo, a demonstração cabal de que outro mundo é possível de verdade. Aqui e agora. 

    José Martí, esse outro gênio, sonhou com a independência, a autonomia e a soberania para Cuba. Fidel o construiu, fez o sonho de Martí e do povo se tornar realidade. Ou seja, não era só uma utopia e ele provou que isso era possível, junto com o povo cubano. 

      Por tudo isso temos uma dívida de gratidão imensa com Fidel e com o povo cubano. Ambos nos mostraram que sim, se pode ! A resistência e heroísmo do povo cubano são impressionantes ! Nos provam dia a dia, com sacrifícios que enfrentam por causa de pressões externas que sua liberdade não está à venda, que a pátria não se negocia.

     Muito dessa resistência se deve aos ensinamentos desses próceres : Martí e Fidel. A eles devemos muito. Mas hoje a lembrança e homenagem são para o Comandante em Chefe que nos deixou fisicamente em um dia 25 de novembro para entrar na história. A mesma história que ele anteviu que o absolveria após sua prisão no assalto ao Moncada . Tentativa de assalto que ele transformou  em vitória, sob o manto do Movimento 26 de julho. 

     A quantidade de palavras que já se disse sobre Fidel não é suficiente para demonstrar o tamanho de sua grandiosidade. Um estadista que transformou o mapa do mundo e a geopolítica mundial, é a personalidade do século, especialmente por ter mantido a coerência, a  humildade, a humanidade e a transparência. Sua honestidade com seus compatriotas é um emblema de porque esse povo tanto o ama. 

      Fidel é mais que uma pessoa. É um sentimento. Um sentimento de solidariedade, de humanidade, de internacionalismo que não se vê em outras paragens ou governos. A herança que deixa não é dividida, é multiplicada por todos nós.  A história o absolveu. E o premiou com a eternidade. 

                                             GRACIAS, FIDEL. 



Por Carmen Diniz

FIDEL Y SU PRESENCIA     #FidelPorSiempre

Un ser humano excepcional que "viajaría" al futuro y nos diría lo que pasaría allí para que pudiéramos prepararnos o arreglarlo. Una persona insustituible. Un hombre que se adelantó a su tiempo. ! Qué privilegio ser contemporáneo de este gran hombre y qué suerte tiene el pueblo cubano de tenerlo como representante de su país. !

    Fidel Castro fue el estadista latinoamericano que dignificó a toda nuestra región, que dejó de ser el  "patio trasero" de otro país y se convirtió en el subcontinente reconocido como la parte del planeta que no deja de luchar por sus derechos y donde se ve la resistencia.

    Imagínense a América Latina sin la Cuba revolucionaria, como si se tratara de cualquiera de los otros pequeños países que nos rodean. Basta con imaginar la ausencia de la Cuba revolucionaria para comprobar la importancia de la Revolución Cubana en la región. Y el "terrible" ejemplo que representa para el capital.  Por eso el imperio mantiene el bloqueo, porque no puede permitir que un país soberano y "el primer territorio libre de América" crezca, que alcance índices de desarrollo humano aún mayores. Sería/será el fracaso del capitalismo, es la demostración plena de que otro mundo es realmente posible. Aquí y ahora.

    José Martí, ese otro genio, soñaba con la independencia, la autonomía y la soberanía de Cuba. Fidel la construyó, hizo realidad el sueño de Martí y del pueblo. Es decir, no era sólo una utopía y demostró que era posible, junto con el pueblo cubano.

      Por todo ello tenemos una inmensa deuda de gratitud con Fidel y el pueblo cubano. Ambos nos demostraron que sí, que es posible. La resistencia y el heroísmo del pueblo cubano son impresionantes. Nos demuestran día tras día, con los sacrificios que afrontan por las presiones externas, que su libertad no está en venta, que su Patria no es negociable.

     Gran parte de esta resistencia se debe a las enseñanzas de estos grandes hombres: Martí y Fidel. Les debemos mucho. Pero hoy el recuerdo y el homenaje son para el Comandante en Jefe que nos dejó físicamente un 25 de noviembre para entrar en la historia. La misma historia que preveía lo absolvería tras su detención en el asalto al Moncada .Intento de asalto que convirtió en victoria bajo el manto del Movimiento 26 de Julio.

     La cantidad de palabras que ya se han dicho sobre Fidel no es suficiente para demostrar el tamaño de su grandeza. Estadista que transformó el mapa del mundo y la geopolítica mundial, es la personalidad del siglo, especialmente por haber mantenido la coherencia, la humildad, la humanidad y la transparencia. Su honestidad con sus compatriotas es un emblema de por qué este pueblo le quiere tanto.

      Fidel es más que una persona. Es un sentimiento. Un sentimiento de solidaridad, de humanidad, de internacionalismo que no se ve en otros lugares o gobiernos. La herencia que deja no se divide, se multiplica entre todos nosotros.  La historia lo ha absuelto. Y lo recompensó con la eternidad.

                       GRACIAS, FIDEL .




23 de nov. de 2021

OTRO INTENTO FALLIDO EN CUBA: UN 15Nada #CubaNoEstaSola

   17/11/2021


 Carmen Diniz *

    En varias ciudades del mundo se manifestó la solidaridad con Cuba este lunes 15 de noviembre. Los actos fueron organizados contra la más reciente amenaza de los contrarrevolucionarios (a quienes llamamos “Mercenaries Corporation” - MercCorp.) De llevar el caos a las ciudades cubanas en esta fecha en una supuesta “marcha pacífica” con el propósito específico de destruir el sistema socialista cubano. No autorizados por varias autoridades cubanas por ser ilegales, utilizaron estos desmentidos para acusar al gobierno de censura, autoritarismo, falta de libertad, etc ... como de costumbre.

      ¿Qué hay detrás de todo este movimiento golpista? Dólares, muchos dólares del gobierno de los Estados Unidos para que estas MercCorps se beneficien enormemente de sus falsos eslóganes vacíos y, por lo tanto, ataquen y amenacen al gobierno y al pueblo cubano. La financiación estadounidense de estos servidores es conocida en todo el mundo. Cada año, el Departamento de Estado y las agencias NED y USAID proporcionan a 54 organizaciones $ 20 millones y recientemente $ 6 millones más para proyectos de “cambio de régimen” en Cuba. Ni siquiera lo ocultan: Injerencia descarada de un país en los asuntos internos de otro país.

     La “intentona” del 15N (o 15Nada) encontró una fuerte resistencia del pueblo cubano y especialmente de los jóvenes que realizaban actividades político-culturales en La Habana entre ellas, el campamento de los 'Pañuelos Rojos' .

            


    Los contrarrevolucionarios pidieron a toda la gente que vistiera ropas blancas y tendiera sábanas blancas en las ventanas y balcones. Fue grande su frustración a lver en toda Cuba enormes banderas cubanas por todas partes. El pueblo cubano se mantuvo alerta porque aprendió del Che que “¡no se puede confiar ni un poquito en el imperialismo, nada!”. El pueblo sabe de memoria que durante 6 décadas el imperialismo ha intentado destruir la Revolución. Ese mismo pueblo  avaló el socialismo como su modo de gobierno aprobado por más del 86% de la población en su Constitución de 2019.

Pretendían sobre todo provocar el caos en Cuba exactamente el día 15/11 en que Cuba reabrió laa puertas de las escuelas, el regreso de las clases presenciales y también el apertura del país al turismo internacional que, como es sabido, es una importante fuente de recursos para la isla, especialmente en este período de intensificación del bloqueo y las medidas del gobierno de Estados Unidos contra el pueblo cubano.

   Si todos estos elementos de un intento de 'golpe suave' no fueran suficientes, siempre están apareciendo otros ataques con la alianza espuria de los medios sirviendo como amplificadores de 'fake news':

      Grupos de jóvenes cubanos formaron Los Pañuelos Rojos y acamparon en una plaza de La Habana durante días en apoyo de su Revolución. Allí comenzaron a presentarse agrupaciones musicales y se discutió sobre política, cultura y apoyo a su gobierno, todo de manera autónoma e independiente. 

Los medios de comunicación, esperando inútilmente la marcha que no sucedió, difundieron imágenes de estos jóvenes como si fueran parte de la marcha del 15N.

 No se detienen ahí, los llamados “periodistas independientes” revelan falsamente que la llamada Sentada de Los Pañuelos Rojos se realizó por orden del gobierno cubano. Los jóvenes tuvieron que salir a la luz pública desmintiendo todo.

   Más mentiras: como la 'bloguera' cubana que hace años dijo que el gobierno cubano le prohibió venir a Brasil pero ocultando que no presentó los documentos requeridos, sus contrapartes - la actual MercCorps - consciente de antemano que la marcha no estaba permitida porque era ilegal, ideó otra provocación e igualmente, con conocimiento del resultado: adquirió un jet privado que no está autorizado para ingresar a territorio cubano para que puedan decir que tienen prohibido ir a Cuba. Es importante señalar que dos diputados de extrema derecha (uno de Estados Unidos y otro de España) estarían en el 'paquete' aéreo para crear un incidente internacional. Tal provocación tampoco funcionó.

   Cuba está tranquila. El canciller Bruno Rodríguez, el día 15, transmitió desde los exteriores de la Cancillería, mostrando la ciudad en paz, los niños que van a sus escuelas, los turistas que llegan, toda la ciudad en paz.

                            

Arte de Gerardo Hernández

  Cuba ha resistido todas las hostilidades, ataques terroristas, un bloqueo genocida que impide una vida normal a todo un pueblo durante más de 60 años. Gente que a pesar de todo este acoso está consciente de cómo era la vida antes de enero de 1959 y de lo que se va construyendo día a día en esta Revolución que nos enseña que OTRO MUNDO ES POSIBLE. Y como dijo el Comandante: ES NECESARIO.

       Por eso vamos a la calle. Por Cuba. Por todos nosotros.

     El Comité de Solidaridad de Río de Janeiro con otras entidades se presentó en Río de Janeiro el día 15 frente al Consulado de Estados Unidos en esa ciudad para dar a conocer su apoyo al pueblo cubano y denunciar el acoso y hostilidad del gobierno de Estados Unidos contra todo un pueblo que nunca ha amenazado a ningún otro país y, por el contrario, solo aporta solidaridad al mundo con los educadores, los profesionales de la salud y todos sus conocimientos tecnológicos al servicio de la humanidad.

             A los imperialistas y sus lacayos: ¡la historia no los absolverá!

              GRACIAS, CUBA! #CubaVive #CubaNoEstaSola

                                


* Jurista, Magíster en Derecho Penal y Criminología. Coordinadora del Comité Carioca de Solidaridad con Cuba y Capítulo Brasil del Comité Internacional Paz, Justicia y Dignidad con los Pueblos.

22 de nov. de 2021

CUBA APOIA A DECISÃO DA NICARÁGUA DE SE RETIRAR DA OEA



Declaração MINREX

O Ministério das Relações Exteriores de Cuba apoia a decisão da Nicarágua de denunciar a Carta da Organização dos Estados Americanos (OEA) e renunciar a esta Organização.

A OEA guardou silêncio em várias ocasiões diante dos golpes de Estado em nossa região, foi cúmplice em tentativas de isolamento e intervenções militares e apoiou agressões econômicas.

Essa Organização foi o instrumento servil dos Estados Unidos para orquestrar o golpe desenhado por aquele país no Estado Plurinacional da Bolívia, que incluiu o uso da violência contra autoridades e instituições eleitas.

As relações hemisféricas precisam de uma transformação profunda com base no estrito respeito ao Direito Internacional e à Carta das Nações Unidas, incluindo os princípios de autodeterminação e independência dos povos, não ingerência nos assuntos internos e igualdade soberana.

Cuba ratifica seu apoio e solidariedade ao povo e ao governo da Nicarágua. O único caminho possível é a unidade e integração regional e um compromisso comum com a Proclamação da América Latina e do Caribe como Zona de Paz, assinada em Havana em janeiro de 2014.


Tradução: Carmen Diniz

 http://www.cubadebate.cu/noticias/2021/11/20/cuba-apoya-la-decision-de-nicaragua-de-retirarse-de-la-oea/



http://www.cubadebate.cu/noticias/2021/11/19/nicaragua-confirma-salida-de-la-oea/

17 de nov. de 2021

MAIS UMA TENTATIVA FRACASSADA EM CUBA : UM 15Nada ! #CubaNoEstaSola

Manifestação (15/11) contra ameaças do governo dos EUA a Cuba em frente ao consulado estadunidense no Rio de Janeiro.

  Carmen Diniz*

    Em várias cidades do mundo a solidariedade a Cuba se manifestou nesta segunda-feira 15 de novembro . Os atos foram organizados fente à mais recente ameaça de contrarrevolucionários (a quem chamamos de “Mercenários Corporation” – MercCorp. ) de levar o caos às cidades cubanas nesta data em uma suposta “marcha pacífica” com a finalidade específica de destruir o sistema socialista cubano. Não autorizados por diversas autoridades cubanas por ser ilegal, usaram essas negativas para acusar o governo de censura, autoritarismo, falta de liberdade, etc....como sempre.

      O que há por trás de toda essa movimentação golpista? Dólares, muitos dólares do governo estadunidense para que esses MercCorp lucrem tremendamente com suas falsas palavras de ordem vazias e com isso agredindo e ameaçando o governo e povo cubanos. É de conhecimento público mundial o financiamento dos EUA a esses serviçais. A cada ano o Departamento de Estado e as agência NED e USAID fornecem a 54 organizações 20 milhões de dólares e recentemente 6 milhões de dólares a mais para projetos de “mudança de regime” em Cuba. Simples assim. Ingerência deslavada de um país sobre assuntos internos de outro país. Além disso pedem intervenção militar do governo estadunidense a Cuba. Sim, pedem uma invasão militar norte-americana a Cuba ! 

     Financiados regiamente pelo governo estadunidense, sua  ‘intentona’ do 15N (Ou15Nada) encontrou forte resistência do povo cubano e em especial dos jovens  que realizaram em Havana atividades político-culturais em um acampamento dos ‘Lenços vermelhos’ (los Pañuelos Rojos).                         


    Os contra, pedindo que todo o povo usasse a cor branca e panos brancos nas janelas viram as cidades cubanas se vestirem de bandeiras cubanas enormes em todos os locais e a partir daí começaram a divulgar que não iriam mais fazer a tal ‘marcha’. Assim mesmo o povo cubano se manteve alerta até porque aprenderam com um certo revolucionário que “não se pode confiar no imperialismo nem um tantinho assim, nada !”.  O povo sabe que são pessoas sem caráter e que só pensam eu seu proveito próprio o que vai contra toda a organização do país, esse mesmo povo que já decidiu há mais de 60 anos que não quer voltar ao capitalismo com seus graves problemas sociais e que referendou o socialismo como seu modo de governo aprovado por mais de 86% da população na sua Constituição de 2019.

   Esses ‘dissidentes’ e seus amos neste período de novembro o que pretendiam era acima de tudo causar o caos em Cuba exatamente no dia (15/11) em que Cuba recebia seus alunos com o retorno das aulas presenciais e também a abertura do país ao turismo internacional que como se sabe é importante fonte de recursos para a Ilha – especialmente neste período de acirramento do bloqueio e medidas do governo estadunidense contra o povo cubano.  Concidência?

   Não bastassem todos esses elementos de tentativa de um ‘golpe brando’, outros ataques vão surgindo sempre com a aliança espúria dos meios de comunicação servindo de amplificadores das ‘fake news’:

      Grupos de jovens cubanos formaram Los Pañuelos Rojos (Os Lenços Vermelhos) e acamparam em uma praça de Havana durante dias em apoio à sua Revolução . Ali passaram a se apresentar grupos musicais, se discutia política, cultura e apoio a seu governo, tudo de forma autônoma e independente. A mídia ali presente esperando inutilmente a marcha que não aconteceu, passa a divulgar imagens desses jovens como se fosse parte da marcha do 15N. Não param por aí , os tais “jornalistas independentes” divulgam falsamente que a chamada Sentada de Los Pañuelos Rojos ali está por ordem do governo cubano. Os jovens têm que vir a público desmentir tudo. ( https://www.facebook.com/Los-Pa%C3%B1uelos-Rojos-103705982135304)

   Mais mentiras: a exemplo da ‘blogueira’ cubana que anos atrás disse que o governo cubano a proibiu de vir ao Brasil mas ocultando que não apresentou os documentos exigidos,  seus homólogos  -  os MercCorp atuais  - cientes antecipadamente da não permissão da marcha por ser ilegal, arquitetam outro plano e da mesma forma já sabendo do resultado, adquirem um jatinho particular que não tem autorização para entrar em território cubano para poderem dizer que foram proibidos de ir a Cuba.  Importante salientar que dois deputados de extrema direita ( uma estadunidense e um espanhol) estariam no ‘pacote’ aéreo para criar um incidente internacional. Tal provocação tampouco deu certo.

   Cuba está tranquila. O Chanceler Bruno Rodriguez, no próprio dia 15 fez uma transmissão do local onde seria a tal marcha mostrando a cidade tranquila, as crianças indo para suas escolas, os turistas chegando.                           

Arte de Gerardo Hernández

  É um povo que resiste há mais de 60 anos todas as hostilidades, atentados terroristas, um bloqueio genocida que impede uma vida normal a todo um povo. Povo que apesar de todo esse assédio tem consciência do que foi a vida antes de janeiro de 1959 e o que se constroi dia a dia nessa Revolução que nos ensina que OUTRO MUNDO É POSSÍVEL . E como dizia o Comandante: E NECESSÁRIO.                 

                           Por isso vamos às ruas. Por Cuba. Por todos nós !

  O Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba com outras entidades compareceu no Rio de Janeiro dia 15 em frente ao Consulado estadunidense nessa cidade para divulgar o apoio ao povo cubano e denunciar o assédio e a hostilidade do governo estadunidense contra todo um povo que nunca o ameaçou ou a qualquer outro país e, ao contrário, só leva solidariedade ao mundo com educadores, profissionais de saúde e todo seu conhecimento tecnológico a serviço da humanidade.

            Aos imperialistas e seus lacaios, saibam : a história não os absolverá ! 

             GRACIAS, CUBA !     #CubaVive    #CubaNoEstaSola                       


  

 *Jurista, Coordenadora do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba e do Capítulo Brasil do Comitê Internacional Paz, Justiça e Dignidade aos Povos

Carta aberta de um cubano comum a Pablo Milanés.

Esta carta foi publicada em 31/08 mas a atitude deste senhor consegue piorar sempre. Muito triste, na verdade, Pablo Milanés decepcionou muitos de seus admiradores, é pena. Seguimos. #CubaNoEstaSola  

  "Como sou de origem humilde, com a grande diferença que não esqueço minhas raízes, é lamentável que você tenha perdido as suas.

 Sou quase 20 anos mais novo que você, farei 60 em poucos dias, avô como você.

   Só que poderei olhar nos olhos dos meus netos e dizer-lhes que fui um homem de princípios e um patriota até quase o fim dos meus dias, não terei nada do que me envergonhar. Não tenho nada pessoalmente contra você como ser humano.

  Como cubano do seu tempo e admirador do seu trabalho musical, sinto uma grande decepção por você.

 É verdade, eu já sabia por boato que você havia regredido, mas quando li sua carta nas redes não tive mais dúvidas, você regrediu tanto que não parou até se tornar lacaio servil dos inimigos de seu país e do seu povo, o mesmo que sabe lembrar as letras de suas canções e que com alegria em algum trabalho voluntário à sombra de uma árvore cantamos acompanhados de um violão.

   A opulência e o dinheiro encheram seu cérebro de imundície, não porque você pense diferente, pode claro, de uma posição revolucionária ou pelo menos patriótica, mas será que você passou décadas nos enganando com suas canções, quando terá começado sua involução?

   Antes ou depois de Yolanda, se foi depois, você ficou burro depois de conhecê-la, se fosse assim, sua atitude seria compreensível.

  Porque você culpa o governo de seu país pela fome que nós cubanos vivemos e que você certamente não passa, porque você não tem calças suficientes e você para e condena o bloqueio ianque a seu país ou é que teme que eles possam congelar uma pequena conta no exterior. Você nos envergonha, por ter assumido uma atitude tão covarde e traiçoeira.

     Bem, deixe-me esclarecer que as pessoas que você chama de povo não eram outras como você, que agem como mercenários da primeira potência mundial que vem tentando nos estrangular por 60 anos.

Eu garanto que eles não vão conseguir

Você sabe por que!?

PABLO : MAIS PROVÁVEL A ILHA SE AFUNDAR EM MEIO AO  MAR DO QUE TRAIR A DIGNIDADE CONQUISTADA PELA REVOLUÇÃO."


Suas declarações, agora (novembro de 2021) apoiam a tentativa de "golpe suave" que mercenários nos EUA tramam inclusive pedindo que as forças armadas estadunidenses invadam Cuba.



É realmente muito decepcionante ver uma artista se equivocar (esperamos que seja isso, na melhor das hipóteses...) a ponto de querer a volta do capitalismo em Cuba para que o país volte a ser colônia estadunidense como quantos dos demais países pobres da região que são vilmente explorados.

Enfim, lamentavelmente este artista estará em má companhia, como o vídeo abaixo demonstra, mas trata-se de uma escolha. 




JORNADA POR CUBA CONTRA O BLOQUEIO : DE 12 A 17 DE NOVEMBRO #CubaNoEstaSola #CubaEsUnContinente

Declaração da Comissão de Relações Internacionais da Assembleia do Poder Popular em 8/11/2021 








 

BRASILEIROS SOLIDÁRIOS A CUBA EM VÍDEOS CURTOS #CubaEsUnContinente !

 Professor Leon Nunes :




Pedro Batista :




Carmen Diniz:

 


                               #CubaNoEstaSola