10 de dez de 2016

RENÉ PERÉZ, CANTOR DO CALLE 13, PEDE QUE OBAMA LIBERTE OSCAR LOPEZ RIVERA (+ VÍDEO)

#PeloFimDoBloqueio#YoSoyFidel
#SolidaridadVsBloqueo #CubaEsNuestra



O cantor do grupo porto-riquenho Calle 13, Rene Pérez, apelidado de Residente, pediu ontem em Washington ao presidente Barack Obama, a libertação do independentista Oscar López Rivera.

O vocalista fez este pedido em uma cerimônia na sede do Senado dos Estados Unidos, organizado pelo gabinete do senador de Vermont, Bernie Sanders, ex-candidato à nomeação presidencial do Partido Democrata.

Também participaram o congressista democrata de Illinois, Luis Gutierrez; a prefeita de San Juan, Carmen Yulin Cruz; os representantes de Porto Rico, Luis Vega e Manoel Natal; e a filha e o irmão do ativista, Clarissa López Ramos e José López Rivera.

O cantor do Calle 13, afirmou, em declarações à Agência Efe, que se o ativista pela independência de Porto Rico não for liberado antes da mudança de governo dos Estados Unidos em 20 de janeiro, este gesto de Obama lhe deixará em evidência e entrará para história.

Perez insistiu na importância da petição para Obama antes que acabe seu mandato e comecem os próximos quatro anos "duros" do presidente eleito Donald Trump.

"Oscar López Rivera é mais valente que George Washington (herói da guerra da independência e primeiro presidente do país), porque ele luta pela independência do seu país sem ter a maioria ao seu lado. (...) Cada segundo que passa na prisão, faz dele um herói maior ", acrescentou o cantor.

Por sua parte, a prefeita de San Juan disse que é a última oportunidade de Obama para libertar o ativista porto-riquenho e pediu-lhe para estar no lado correto da justiça e da história, porque "é um imperativo moral", depois de mais de três décadas preso sem ter cometido qualquer crime de sangue.
Além disso, a advogada de López Rivera, Jan Susler, insistiu na decisão política da libertação de seu cliente, e confia na capacidade do presidente estadunidense para fazer justiça, porque "já não tem nada a perder."

O ato faz parte de uma campanha para garantir a libertação de López Rivera, que tem impulsionado uma petição cidadã que já ultrapassou as 100.000 assinaturas que obriga a Casa Branca a dar uma resposta pública.

Reconhecidas figuras públicas assinaram e mostraram o seu apoio público ao ativista, como o governador de saída e entrada de Porto Rico, Alejandro García Padilla e Ricardo Rosselló, respectivamente, e os artistas Ricky Martin e Calle 13.

O ativista foi condenado em 1981 a 55 anos de prisão por conspiração sediciosa para derrubar o Governo dos Estados Unidos na ilha, e em 1991 ele foi condenado a mais 15 anos de prisão por uma tentativa de fuga.

Lopez Rivera foi preso junto com outros companheiros que lutaram ativamente nos anos 80 em Chicago, e em 1999 o então presidente dos EUA Bill Clinton comutou as sentenças de onze deles.

Clinton também ofereceu um perdão a López Rivera, mas ele, que nunca foi acusado de crimes violentos, se recusou a aceitar se seus companheiros também não recebessem o indulto.

Hoje, Oscar López Rivera, de 73 anos, está na prisão em Terre Haute, no estado de Indiana, onde está preso desde 1998, depois de ter passado por outras prisões estadunidenses. 

ASSINE AQUI A PETIÇÃO DIRIGIDA AO PRESIDENTE BARACK OBAMA PELA LIBERDADE DO MANDELA LATINO-AMERICANO ! 

                                                         

Fonte: CubaSi.cu - http://www.cubasi.cu/
                                                                                                                VENCEREMOS !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário